James Gunn revela filmes e séries do reboot da DC

Depois que a Warner passou anos insistindo em filmes da DC Comics em um universo que não deu muito certo para o grande público, James Gunn e Peter Safran foram escolhidos para tentar colocar a casa em ordem. O primeiro passo foi avisar que muita coisa seria deixada para trás, começando com o Henry Cavill como Superman. Agora, James Gunn revelou quais serão os primeiros projetos desse novo Universo DC nos cinemas e bom, não tem como achar ruim isso aí.

Em uma apresentação feita inicialmente para membros da imprensa, James Gunn e Peter Safran, co-CEOs do DC Studios, revelaram dez títulos, entre filmes, animações e séries de TV, do novo Universo DC. A ideia de apresentar tudo junto é tentar unificar melhor a maneira como as histórias baseadas nos quadrinhos da empresa são contadas.

Essa primeira leva de títulos foi nomeada “Capítulo 1: Deuses e Monstros” e traz além dos já esperados Superman e Batman, personagens que nunca foram adaptados e histórias que preparam terreno para o futuro. No cinema, serão cinco filmes:

Superman: Legacy

Com data de estreia prevista para 11 de julho de 2025, Superman: Legacy marca o início do DCU, apesar de não ser um filme de origem do Superman.

O filme contará a história do Superman equilibrando seu legado Kryptoniano e sua criação na Terra. O filme está sendo escrito pelo James Gunn e, durante a apresentação, Safran disse que ainda está tentando convencer o cara a também dirigir o filme.

“Superman é um personagem de todos. Esse será um filme que deve falar para todo mundo”, disse o Gunn. Além desse filme, existe um outro projeto do Superman, produzido pelo JJ. Abrams e escrito pelo escritor Ta-Nehisi Coates, mas ele existirá totalmente foram dessa cronologia, como parte de histórias Elseworlds.

The Authority

Authority DC

Superman: Legacy deve dar o gancho direto para o segundo filme, The Authority, sobre um grupo de super-humanos que têm uma forma não tão idealizada para salvar o mundo. Os personagens são baseados nos quadrinhos criados em 1992 por Warren Ellis e Bryan Hitch lançados pela então editora Wildstorm, antes da DC comprar tudo e jogá-los no Universo DC em 2011.

“Não é bem uma história de heróis e vilões, e nem todo filme e série vão mostrar mocinhos contra bandidos. Essas pessoas são bem questionáveis e basicamente acreditam que não podem consertar o mundo de um jeito simples, então acabam querendo resolver do seu próprio jeito”, disse Gunn. O filme está sendo escrito no momento, mas o Gunn e o Safran não revelaram quem é o roteirista.

The Brave and the Bold

Aqui confesso que ME EMPOLGOU. Além da versão Elseworlds do Batman, interpretado pelo Robert Pattinson (mais sobre isso mais pra frente), o universo DC terá uma nova versão do Homem-Morcego em The Brave and the Bold, filme bastante inspirado no trabalho de Grant Morrison nos quadrinhos.

The Brave and the Bold vai introduzir de vez a “Bat-Família” aos cinemas, já que o filme colocará Bruce Wayne ao lado de um Robin, dessa vez seu filho Damien Wayne, que o Gunn descreveu como seu Robin favorito por ser um pequeno FDP, um assassino. O fato de ter o Damien indica que Dick Grayson já tá grande, o que me deixa muito empolgado com o fato que TEM UM ASA NOTURNA SOLTO NESSA BRINCADEIRA! AGORA VAI!

Supergirl: Woman of Tomorrow

Baseado nos quadrinhos escritos por Tom King, Supergirl: Woman of Tomorrow mostrará a prima do Superman, Kara Zor-El, de uma forma nunca antes vista. “Nós veremos uma diferença entre o Superman, que foi criado na Terra por pais amorosos desde criança, para a Supergirl, que cresceu num pedaço de Krypton e viu todos em volta dela morrer de maneira terrível nos primeiros 14 anos de sua vida”, disse o Gunn, que também confirmou que o Krypto fará parte do filme.

Swamp Thing

O Monstro do Pântano é a prova de que o pessoal da DC tá realmente QUERENDO TRABALHAR DIREITO, apresentando a origem do personagem em um filme que vai muito mais para o lado do terror, mas que ainda estará integrado à história que conecta o Universo DC. E pô, se tiver inspiração no Monstro do Pântano escrito pelo Alan Moore, só vantagem.

Já as séries da DC, que devem estrear na HBO Max, serão:

Creature Commandos

Uma série de animação, deve ser a primeira produção dessa nova leva a ser lançada. Escrita inteiramente pelo James Gunn, Creature Commando era um gibi da década de 80 que colocava o Monstro de Frankenstein se juntando a um lobisomem, um vampiro e uma górgona para lutar contra nazis na Segunda Guerra Mundial. A animação deve ser conectada ao universo DC, já que traz o personagem Weasel, visto no Esquadrão Suicida dirigido pelo James Gunn, assim como Rick Flag Sr, pai do personagem do mesmo filme.

O James Gunn revelou que os atores que dublarem os personagens serão os interpretes das suas versões live actions em futuras produções da DC.

Waller

Como o James Gunn está focado em Superman: Legacy, a segunda temporada de Peacemaker deve demorar um pouco mais pra sair, mas no seu lugar, uma espécie de continuação da história deve rolar na forma de Waller. Novamente interpretada pela Viola Davis, ela continua após os acontecimentos de Peacemaker e deve trazer o time (provavelmente todo mundo ali) para trabalhar junto com ela de alguma forma.

Lanterns

Finalmente chegando em uma nova adaptação, os Lanternas Verdes Hal Jordan e John Stewart serão as estrelas de uma série da HBO Max que é uma grande aposta do Gunn e do Safran. Anteriormente, existia o plano de uma série sobre a Green Lantern Corp, absolutamente grandiosa, mas esse projeto foi cancelado e esse entrou no lugar.

Jordan e Stewart serão os Lanternas responsáveis por proteger o quadrante da Terra e a série deve seguir uma vibe muito mais policial e True Detective, colocando os dois para investigar um mistério ligado diretamente à história principal por trás do Universo DC.

Paradise Lost

Se passando antes do nascimento de Mulher-Maravilha, Paradise Lost mostra a ilha de Themyscira e toda a intriga política por trás da sociedade de Amazonas. Segundo Safran e o Gunn, a série deve ser mais séria e com uma pegada mais próxima de Game of Thrones.

Booster Gold

A última série anunciada foi Booster Gold, personagem que o Gunn resumiu como “Síndrome de Impostor na forma de um super-herói”. A série contará a história de Mike Carter, um perdedor do futuro que resolve pegar tecnologia básica de sua época, viaja para o passado e resolve usar tudo para se passar por um super-herói. Tem potencial pra cacete.

Se quiserem ver o próprio James Gunn falando tudo bonitinho sobre os anúncios, é só dar o play aí: